Início > economia, Minas Gerais, mineração > Sebrae novos negócios em Minas – setor de mineração lidera investimentos

Sebrae novos negócios em Minas – setor de mineração lidera investimentos


Economia em Minas, Novos negócios, mapa de oportunidades

Fonte: Marinella Castro – Estado de Minas

Investimentos seguros

Levantamento inédito mostra quais são os setores econômicos do estado que podem receber recursos de R$ 48 bilhões até 2013. Atualização do estudo será feito a cada três meses

A economia de Minas deve receber uma injeção de recursos de R$ 48 bilhões entre 2012 e 2013. Desse percentual, 60% dos investimentos serão alavancados por setores tradicionais como mineração, siderurgia e metalurgia. Também têm investimentos previstos para os próximos dois anos a indústria química (R$ 3 bilhões) e segmentos do setor de serviços, como hotelaria (R$ 1,6 bilhão). O levantamento, inédito no país, foi feito pelo Sebrae-Minas e será atualizado a cada três meses.

Observando os setores da economia, de longe o maior aporte de capital vem da indústria, que fica com uma fatia correspondente a 85% dos recursos previstos, seguido pelos serviços, agronegócio e por último o comércio. Os municípios que estão na espécie de rota da fortuna, são sobretudo os com atividade mineradora. Há algumas exceções, como Uberaba, forte no agronegócio na Região do Triângulo Mineiro, tem investimentos previstos de R$ 1,9 bilhão e deve garantir a posição do município entre os 10 primeiros que mais irão receber investimentos. Brumadinho, primeiro no ranking, tem previsão de atrair quatro vezes mais recursos.

Para o coordenador do Conselho de Política Econômica da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Lincoln Fernandes, só a China pode afetar essa projeção de investimentos para o estado em 2012. Ele pondera que nos últimos anos o Produto Interno Bruto (PIB) da China vem crescendo acima do anunciado pelo governo. “Uma queda no PIB chinês de um ponto percentual não deve se suficiente para esfriar a demanda desses setores.” Segundo Lincoln, a expectativa de investimentos para o estado só muda se houver uma drástica queda no crescimento da China, em cerca de 3%.

Os investimentos anunciados por grandes empresas, principalmente dos setores de mineração, siderurgia e metalurgia, são de longo prazo. “Essas grandes empresas não vão matar projetos devido a duas ou três crises. Com a China mantendo seu crescimento, o estado deve ser favorecido pela sua vocação mais acentuada”, considera Fernandes.

O setor de mineração, segundo o levantamento do Sebrae, sozinho vai investir R$ 24,4 bilhões no estado. A indústria química segue em segundo lugar com R$ 2,9 bilhões, siderurgia e metalurgia com R$ 2,4 bilhões e R$ 2,1 bilhões respectivamente. O setor de fertilizantes tem planos para consolidar investimentos em Minas na ordem de R$ 1,8 bilhão.

A previsão é de que a distribuição dos recursos seja desigual no estado. A Região Central, que tem cidades com forte presença mineradora, como Brumadinho, Itabirito, Mariana e  Conceição do Mato Dentro vai abocanhar quase metade dos recursos: R$ 19,4 bilhões. A boa surpresa, segundo o gerente de inteligência operacional do Sebrae, Brenner Lopes, ficou por conta do Norte de Minas, que deve captar R$ 3,2 bilhões. “A região que tradicionalmente é vista como a que menos cresce, em termos proporcionais, tem apresentado um dos maiores índices de atração de investimentos do estado em setores não tradicionais.”

O levantamento do Sebrae mostra que nos próximos dois anos a estrutura produtiva do ponto de vista setorial pouco se altera no estado. “É uma vantagem comparativa”, considera o economista do Ibmec-Minas, Ari Francisco Júnior. “Ser forte em alguns setores específicos não é necessariamente ruim. A diversificação é positiva quando é natural e não criada de forma artificial.” Na opinião do especialista, as desigualdades regionais devem ser minimizadas pelo estado. “Para isso os estados arrecadam e podem lançar mão de políticas como a transferência de renda. Os incentivos só valem se não afetar a capacidade produtiva”, completa.

Guia para empreendedores

A publicação do Sebrae-Minas sobre as perspectivas de investimentos no estado pretende servir como um sinalizador para novos negócios, usado tanto por empresas de grande porte quanto pelo microempreendedor individual. A intenção é que o levantamento seja usado como guia para empreendedores em busca de oportunidades. “É possível que este investimento previsto para os próximos dois anos (R$ 48 bilhões) seja bem maior devido ao seu efeito multiplicador”, diz o gerente de inteligência empresarial da instituição, Brenner Lopes. De acordo com ele, o estudo pode potencializar a injeção de recursos nas regiões alvo.

Os grandes investimentos criam oportunidades para negócios ao longo da cadeia produtiva, nem sempre percebidas. “Um hotel pode ser útil em uma cidade que terá uma grande atividade industrial, por exemplo, onde o fluxo de trabalhadores temporários será grande”, explica Brenner. O especialista comentou ainda que o estudo deve despertar esse senso de oportunidades, muitas vezes perdido. Ele lembra o caso da África do Sul, que sediou uma Copa do Mundo, vendendo brindes produzidos na China. “A Copa é um grande investimento e ainda há tempo de criar oportunidades para micro e pequenas empresas”, comparou.

No primeiro trimestre o Sebrae vai divulgar também outras ferramentas sobre as micro e pequenas empresas que podem ser aliados para novos empreendedores, como o perfil dos empregados desses estabelecimentos, perspectivas de investimentos, desempenho e expectativa das empresas.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: