Início > Anastasia, Antonio Anastasia, Gestão do PT, Minas Gerais, Obras públicas, política > Antonio Anastasia: governador vai à Brasília e entrega documento que reivindica mais investimentos para Minas Gerais

Antonio Anastasia: governador vai à Brasília e entrega documento que reivindica mais investimentos para Minas Gerais


Agenda Minas, sem investimentos do Governo do PT

Fonte: O Tempo

Minas apresenta lista de prioridades e obras para União

Minas apresenta lista de prioridades e obras para União
Brasília. Dois movimentos, ontem, em Brasília, pressionaram a União a liberar mais recursos para os Estados e, especialmente, para Minas Gerais. A bancada mineira na Câmara se reuniu para apresentar o documento “Agenda Minas“, que deverá ser entregue em breve à presidente da República, Dilma Rousseff.O documento, criado pelo governo em parceria com parlamentares e empresários do Estado, contempla 16 projetos considerados “prioritários”. Os mineiros também decidiram promover debates em várias cidades do interior com ministros e outras autoridades do governo federal. A intenção é mostrar “in loco” os principais gargalos do Estado, divididos em cinco linhas de ação (veja na arte).

“Esta é a articulação de uma pauta mínima dos interesses de Minas”, avisou o coordenador da bancada mineira, Reginaldo Lopes (PT). “Estamos construindo a nossa unidade para fazer uma ação política conjunta. Trabalhamos em prol de Minas”, completa.

O senador Clésio Andrade (sem partido) complementou as palavras do colega. “Estamos trilhando um caminho junto com o empresariado mineiro, sem o qual não conseguiremos as mudanças de que precisamos”. Ele reclama da falta de investimentos federais. “Nossas rodovias estão abandonadas. Não estamos conseguindo indústrias de porte”. Na noite de ontem, o tema ainda seria discutido em um jantar da bancada com o governador Antonio Anastasia.

Governadores. Antes da reunião dos deputados mineiros, Anastasia e representantes de 19 Estados se encontraram para pressionar o governo federal e o Congresso a reverem seis pontos que – segundo eles – criam ônus para os cofres estaduais, sem que existam fontes de recursos. Em reunião com o presidente da Câmara, Marco Maia, e o senador José Sarney, os governadores reivindicaram renegociação de dívidas e votação, na Câmara, do projeto de redistribuição dos royalties do petróleo. O movimento cobra ainda mudanças na Lei Kandir e na distribuição de recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Repasse
Prefeitos cobram mais recursos
Brasília. Além do movimento dos governadores, se mobilizaram, no mesmo dia em Brasília, centenas de prefeitos de todo o país para defender uma nova distribuição dos royalties do petróleo como forma de aumentar o repasse de recursos para as prefeituras. Também esteve na pauta do movimento, organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a renegociação das dívidas das prefeituras com a Previdência Social, o pagamento das emendas parlamentares contingenciadas e a reforma do marco regulatório do minério.

“O que nos une aqui, prefeitos de todo o país, é a defesa de uma nova divisão dos recursos dos royalties do petróleo, em que todos ganham e a União perde um pouquinho”, explicou o vice-presidente da Associação Mineira dos Municípios, Acácio Mendes, prefeito de Passa Quatro.

No caso de Minas, têm causado preocupação os R$ 1,7 bilhão que 668 prefeituras devem ao Instituto Nacional de Seguridade Social. “Os municípios não estão aguentando pagar”, disse Mendes. (TF)

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: