Início > Gestão Pública, Governo do PT > Governo Dilma do PT não sabe lidar com o caos provocado pelas chuvas, compromissos demoram a sair do papel

Governo Dilma do PT não sabe lidar com o caos provocado pelas chuvas, compromissos demoram a sair do papel


Gestão Pública sem eficiência

Fonte: Brasil Econômico – 

Reação do governo federal no combate às enchentes é tímida

Os problemas causados pela temporada de chuvas no país já atingem 2,5 milhões de pessoas e comprometem o tráfego em pelo menos 16 rodovias federais. Ao todo, são 37 trechos em estradas com algum tipo de dano ou bloqueio ao transporte. Os dados foram apresentados ontem pelo grupo de ministros mobilizados pela presidente Dilma Rousseff, e sob a coordenação da ministra-chefe da Casa Civil, Gleise Hoffmann.

Em Brasília, a cúpula ministerial apresentou um pacote de medidas para recuperação das áreas afetadas pelo mau tempo e otimizar as estruturas de prevenção, desde ações da Defesa Civil até atendimentos pelo SUS. O custo dos prejuízos para os cofres públicos, no entanto, ainda é incerto. Entre as principais medidas anunciadas pelo Planalto estão a autorização para pagamento antecipado do Bolsa Família a beneficiários diretamente atingidos, e a liberação do Fundo de Garantida do Tempo de Serviço (FGTS) para reconstrução de moradias destruídas pelas enchentes, além de reforço na equipe de especialistas de monitoramento de desastres.

“Ainda não temos um número de quanto o socorro custará ao governo devido à falta de clareza de todas as demandas emergenciais”, afirmou o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Os recursos se somarão ao crédito de R$ 444 milhões liberado às demandas formalizadas por governadores e prefeitos. Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo são os estados onde o governo identifica os maiores prejuízos até o momento.

“O alerta de risco alto hoje (ontem) está nas cidades de Belo Horizonte, Ouro Preto, Juiz de Fora, na serra fluminense e na grande Vitória”, observou o ministro da Ciência, tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante. Segundo ele, as vítimas fatais desde o início das chuvas estão concentradas em deslizamentos, que representam apenas 11% das ocorrências. Já as inundações são 58% dos registros.

“Temos tido boa resposta das Defesas Civis. A mobilização deve ser muito intensa nas próximas 48 horas”, disse. Na área de infraestrutura, o maior desafio está na recuperação das estradas. O ministério dos Transportes prevê gastar pelo menos R$ 100 milhões para recuperar 10 rodovias comprometidas apenas em Minas Gerais, o estado mais vulnerável, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Dos 37 trechos de rodovias federais comprometidos, seis estão totalmente bloqueados ao tráfego em cinco estados do Sudeste, Centro- Oeste e Sul do país. Segundo o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, a situação ainda pode piorar com a previsão de aumento das chuvas na região sudeste. “Podem ocorrer novas situações a depender do volume de chuva nestes estados”, afirmou. “Nossas equipes estão trabalhando fulltime para que a condição das estradas voltem à normalidade”, declarou Passos, que ontem retornou ao estado mineiro para acompanhar as operações de manutenção.

Monitoramento

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) acusa alto risco de acidentes nas cidades de Ouro Preto e Juiz de Fora, em Minas Gerais, e no município de Cachoeira Paulista, em São Paulo. A região registrou 800 milímetros de chuvas em dezembro, um recorde histórico para a região.

A ação de monitoramento e prevenção foi reforçada ontem pelo governo com a criação da Força Nacional de Apoio Técnico de Emergência. A equipe contará com 35 geólogos e 15 hidrólogos que serão alocados nas regiões de mais alto risco. “Nesse primeiro momento serão contemplados RJ, MG e ES”, observa Bezerra.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: