Início > política > Eliane Cantanhêde sobre as chuvas: “O governo da “gerentona” não foge à regra… É uma tragédia anunciada, entra ano, sai ano; entra década, sai década”

Eliane Cantanhêde sobre as chuvas: “O governo da “gerentona” não foge à regra… É uma tragédia anunciada, entra ano, sai ano; entra década, sai década”


Governo Dilma sem gestão

Fonte:  Eliane Cantanhêde – Folha de S.Paulo

Uma tragédia anunciada

Sabe aquela história do “é melhor prevenir do que remediar”? Não parece ser o forte do governo federal, seja com FHC, com Lula ou agora com Dilma.

Todos os anos terminam sob a expectativa de chuvas fortes, desabamentos ou tragédias, que não sempre, mas geralmente, atingem o lado mais fraco da sociedade. E não há prevenção, planejamento.

Outubro se vai, vem novembro, chega dezembro, janeiro cai na nossa cabeça e, aí sim, presidente, ministros, governadores, prefeitos, todos são obrigados a interromper férias ou folgas e voltar correndo para seus gabinetes, tentando remediar o que não foi prevenido.

Costuma ser tarde demais, além de sair muito mais caro.

O governo da “gerentona” não foge à regra, apesar de Dilma ter sido chefe da Casa Civil durante tragédias anteriores e ter mesmo visitado áreas dramaticamente alagadas no ano passado, já como presidente.

Ano após ano, a história se repete, com o mesmo corre-corre, e os que não preveniram não apenas correm atrás do prejuízo como ficam matutando como reduzir os danos políticos e ainda tirar alguma casquinha.

Foi assim que uma penca de ministros se reuniu no domingo à noite e foi ontem ao Planalto levar propostas para Dilma, que despachou especialistas para Minas, quilos de medicamentos para o Espírito Santo, aviões da FAB por aí, o comandante do Exército não sei para onde.

Subitamente, verbas não faltam. E sobem a cada novo deslizamento, a cada família desabrigada, a cada morto registrado nas telas de TV. Crie-se uma força tarefa! Antecipe-se o Bolsa Família! Abra-se o FGTS! Flexibilize-se o Orçamento! Aja-se imediatamente diante das câmeras!

Até o próximo ano, a próxima tragédia, a próxima vítima, os próximos desvios criminosos dos recursos para as cidades e as populações atingidas. É uma tragédia anunciada, entra ano, sai ano; entra década, sai década.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: