Início > Municípios mineradores de Minas Gerais > Roberto Carvalho racha PT em Belo Horizonte e aliança com PSB pode ficar comprometida em outras capitais

Roberto Carvalho racha PT em Belo Horizonte e aliança com PSB pode ficar comprometida em outras capitais


Aliança política, eleições 2012, racha partidário

Fonte: Luciana Nunes Leal e Marcelo Portela – Estado de S.Paulo

Impasse com aliança em MG preocupa cúpula petista

Tensão entre Marcio Lacerda (PSB) e Roberto Carvalho (PT), em Belo Horizonte, pode refletir em outras capitais 

Surpresos com o grau de tensão entre o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), candidato à reeleição, e o vice, Roberto Carvalho (PT), que defende candidatura própria, integrantes da direção nacional do PT temem que o impasse comprometa acordos entre os dois partidos em outras capitais importantes, especialmente Recife e Fortaleza.

Embora diga que a decisão do diretório municipal será respeitada, o PT nacional trabalha pela manutenção da aliança na capital mineira, mesmo com a participação do PSDB na coligação, já definida por tucanos e pela direção do PSB. Com isso, evitaria problemas no apoio socialista aos candidatos petistas nas capitais do Ceará e de Pernambuco.

Ontem, durante reunião da executiva nacional do PT, o deputado José Guimarães (CE), vice-líder do governo na Câmara, manifestou claramente a preocupação com o futuro das alianças nas três capitais. “O PT tem que ter cuidado para a questão de Belo Horizonte não contaminar as capitais do Nordeste”, disse. Ele defende que em Belo Horizonte, Recife e Fortaleza a situação seja decidida pelos dirigentes nacionais.

O secretário de Comunicação do PT, deputado André Vargas (PR), também associou a decisão mineira à sucessão em Recife e em Fortaleza. A preocupação é que, se o partido optar por candidatura própria em Belo Horizonte, o PSB dos governadores Cid Gomes, do Ceará, e Eduardo Campos, de Pernambuco, não se sinta comprometido com os candidatos do PT nas capitais. “O PSB é uma equação importante. Não vamos cobrar reciprocidade. Confiamos na maturidade dos partidos”, declarou.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, procurou amenizar o problema. Falcão tem encontro marcado hoje com Lacerda e disse que vai sugerir ao prefeito que amplie sua base de apoio com partidos da aliança da presidente Dilma Rousseff, como o PMDB, mas que não pedirá a exclusão do PSDB da aliança. “A base deve ser ampliada em outra direção, com o PMDB e outros partidos aliados da presidente Dilma. Vou propor que o prefeito convide o PMDB para o debate”, disse.

Para evitar o prolongamento dos impasses e indefinições, o presidente do PT também propôs ontem, na reunião da executiva nacional do partido, a antecipação do prazo final para a definição das candidaturas próprias e alianças na eleição de 2012. Inicialmente, o prazo era março, mas deverá ser antecipado para o fim de janeiro.

A proposta deve ser aprovada hoje, pelo diretório nacional do partido. A mudança valerá para todas as capitais.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: