Início > Choque de Gestão, Gestão, Gestão Ambiental, Gestão Eficiente, Gestão Pública, Governo, Meio Ambiente > Gestão ambiental: Cemig é destaque nacional em busca de soluções de energia renovável

Gestão ambiental: Cemig é destaque nacional em busca de soluções de energia renovável


Gestão Pública, Eficiência Energética, economia verde

Fonte: Martha San Juan França – Brasil Econômico

ECONOMIA VERDE E GESTÃO AMBIENTAL

Fontes renováveis de energia, produtos e processos mais eficientes e aproveitamento de resíduos são prioridade mundial

Na corrida global por desenvolvimento científico e ampliação de investimentos ligados à economia de baixo carbono ou economia verde, algumas empresas andam mais rápido. Avaliam e controlam os impactos ambientais de seus processos produtivos e implementam programas de melhoria voltados para produtos mais eficientes, que usam menos recursos naturais. Seguem uma tendência mundial, como constata o relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) “Rumo a uma Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza”. O relatório aponta setores como energias renováveis e tecnologias limpas considerados prioritários para a promoção da sustentabilidade que vai do local para o global.

No Brasil, crescem iniciativas relacionadas a energias renováveis, um setor chave para o desenvolvimento de outras atividades econômicas, como transporte, construção civil e indústria. Destaca- se o trabalho da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que colocou como meta o desenvolvimento de tecnologias alternativas de geração e eficiência energética, além da criação de dispositivos voltados para melhorias do sistema elétrico. A empresa explora, por exemplo, o gás do aterro sanitário da BR-40 onde foi instalada uma estação de aproveitamento de biogás. Outro exemplo é o trabalho no município de Sete Lagoas, que sedia o programa de redes inteligentes.

O uso de fontes alternativas de energia levou a Sabesp a realizar um programa de reciclagem de óleo de fritura que também contribuiu para desobstruir esgotos e evitar a poluição da água. Outras iniciativas da companhia visam evitar o desperdício com a troca de equipamentos e medidores mais modernos e o aproveitamento de água de reúso para fins industriais. A necessidade de buscar tecnologias alternativas a fim de reduzir as emissões de gases do efeito estufa levou a Toyota a lançar o Prius, cujo sistema híbrido foi um marco para o setor. No Brasil, o lançamento ocorreu na Costa dos Corais, uma área de proteção ambiental apoiada pela Fundação Toyota.

Outro grupo que desenvolve dezenas de programas de proteção ambiental por meio de sua fundação é o Boticário. O grupo incorporou a ideia da sustentabilidade na sua gestão e no impacto de seus produtos antes de se decidir por lançá-los. A Whirlpool, por sua vez, se destaca pelo desenvolvimento de processos produtivos mais limpos e em produtos eficientes, como eletrodomésticos que economizam energia e água.

A Tetra Pak investiu na tecnologia de reciclagem de embalagens, que é executada por 30 empresas que utilizam seus produtos, gerando emprego e renda para cooperativas de catadores em todo o país.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: