Início > economia, Indústria, Minas Gerais, mineração > Eike Batista negocia captação de recursos para produção de 24 milhões de toneladas de minério de ferro em Serra Azul, Minas

Eike Batista negocia captação de recursos para produção de 24 milhões de toneladas de minério de ferro em Serra Azul, Minas


Fonte: Nivaldo Souza – Brasil Econômico

MMX negocia crédito de R$ 3 bi para projeto em MG

Mineradora negocia contratação de dívida para 75% do aporte necessário para produzir 24 milhões de toneladas de ferro

A MMX Mineração e Metálicos, do empresário Eike Batista, prevê a captação de R$ 3 bilhões em bancos asiáticos para atingir a capacidade de produção de 24 milhões de toneladas de minério de ferro em Serra Azul (MG) até 2014. “Pretendemos levantar 75% do investimento total de R$ 4 bilhões em dívida”, diz o presidente da companhia, Guilherme Escalhão.

O executivo recebe representante de quatro instituições financeiras da China e Coreia do Sul na próxima semana, mas diz que as conversas não devem se restringir aos asiáticos. “Esse projeto não se restringe a uma ou duas linhas de financiamento. Como a produção será para exportação, o projeto pode ser financiado por eximbanks (mecanismos de crédito para comércio exterior), como o da Inglaterra”, indicou Escalhão.

A empresa também espera acessar linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico Social (BNDES) – apontado pelo presidente da MMX como “um banco próximo da casa”. A mineradora já acessa duas linhas do BNDES, com repasse total de R$ 1,2 bilhão alocados na construção do Superporto Sudeste – terminal em construção em Itaguaí (RJ). Outro pedido de crédito suplementar de R$ 552 milhões está em avaliação.

Porto terá novos aportes
Após elevar o investimento na construção no Superporto Sudeste em R$ 600 milhões, levando o aporte total a R$ 2,4 bilhões, a MMX sinaliza com mais recursos para atingir a capacidade de movimentação de carga de 100 milhões de toneladas. “Essa ampliação implica em comprar máquinas, correias de transporte, viradores de vagões e guindastes”, indicou.

Segundo Escalhão, essa estrutura adicional ainda não está contemplada no aporte adicional anunciado nesta semana. Dos R$ 600 milhões, R$ 200 milhões são para exercer a opção de expansão do porto, projetado inicialmente para 50 milhões de toneladas anuais. O valor reponde por obras de alargamento do túnel que liga o pátio de estocagem aos portos, o acesso rodo ferroviário para receber trens da MRS Logística e caminhões e um segundo píer no terminal. “Haverá um aproveitamento da estrutura atual e o segundo investimento será menor que o atual (de R$ 2,4 bilhões)”, diz. O presidente da MMX também disse que a instalação da mina Pau de Vinho, arrematada em parceria com a Usiminas, para adicionar 8 milhões toneladas de minério a Serra Azul, totalizando 36 milhões, exigirá a compra de mais equipamentos. As máquinas não integram os R$ 4 bilhões projetados para Serra Azul.

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: