Início > política > Grupo de cidades mineiras entra no seleto grupo com nível de desenvolvimento de moderado ao alto

Grupo de cidades mineiras entra no seleto grupo com nível de desenvolvimento de moderado ao alto


Desenvolvimento Econômico, Crise Mundial, Emprego e Renda

Fonte: Marta Vieira – Estado de Minas

Alavancas no interior

Municípios mineiros de pequeno porte passam a constar em ranking de desenvolvimento por causa do bom desempenho de indústrias, que foi capaz de aquecer as economias locais

Ares de cidade grande se infiltraram entre conhecidos atributos que transformaram o município de São Brás do Suaçuí numa das paisagens da Região Central de Minas Gerais mais bucólicas e cercada de tradições culturais. Não há um só canto da área urbana do município sem uma obra civil, enquanto a população que menos de três anos atrás não passava de 3,5 mil habitantes ganhou uma circulação adicional de 1,5 mil pessoas todo dia, a maior parte delas trabalhando em função da usina siderúrgica erguida na vizinha e pequena Jeceaba pelos grupos Vallourec Mannesmann e Sumitomo. A reviravolta conduziu São Brás ao ranking dos 10 municípios mineiros com maiores índices de desenvolvimento, ao lado da capital mineira e das industrializadas Uberlândia, no Triângulo; Betim, na Grande BH, e Extrema, no Sul do estado.

A chave para o ingresso do pequeno município na lista tão restrita foi a geração de empregos, conforme o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM), relativo a 2009, que está sendo divulgado pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). O indicador avalia os 5.564 municípios brasileiros sob os aspectos de emprego e renda, educação e saúde. Num ano marcado pelo esforço da economia brasileira para se recuperar dos duros efeitos da crise financeira mundial de 2008, o estudo constatou que o país tinha 62,9% de cidades com nível de desenvolvimento de moderado a alto.

A lista dos municípios mais desenvolvidos de Minas mudou bastante, com a entrada de mais cinco cidades com índices superiores a 0,8, medida do alto desenvolvimento: Santa Vitória, Itapeva, Pouso Alegre, Lavras e Juiz de Fora. Todos os novos integrantes conseguiram subir no ranking por causa do emprego e da renda em alta, informa Guilherme Mercês, gerente de estudos econômicos da Firjan, em meio aos efeitos da turbulência na economia mundial sobre a indústria mineira.

O IFDM de Minas caiu de 0,8003 pontos para 0,7928, pontuação de desenvolvimento moderado. Entre os 500 maiores municípios do país, a participação do estado diminuiu de 41 cidades em 2008 para 32 em 2009. O impacto da crise retirou Congonhas e Nova Lima, grande municípios mineradores, do ranking dos maiores. “O estado é bem polarizado entre as áreas mais desenvolvidas do Sul e a Central e o desenvolvimento moderado nas demais regiões”, afirma Guilherme Mercês.

Vencida a crise financeira de 2009, e num ambiente de nova turbulência na Europa e nos Estados Unidos, o presidente da Federação das Indústrias de Minas (Fiemg), Olavo Machado Júnior, diz que o estudo da Firjan confirma a importância do setor para a geração de emprego e renda. “Há crescente demanda por mão de obra treinada, especialmente no interior, componente da atração de empresas”, diz.

TRABALHO EM ALTA Em São Brás do Suaçuí, distante 110 quilômetros de BH, o prefeito Luiz Carlos Fernandes, comemora o fim, na prática, do desemprego. “Temos 3 mil casas e apartamentos em construção, investimentos em hotéis e pousadas e numa série de pequenas empresas do comércio e de serviços”, afirma. Quarta maior economia de Minas, Uberlândia saiu do terceiro lugar no IFDM em 2008 para liderar o ranking em 2009.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Uberlândia, Paulo Sérgio Ferreira, atribui a boa performance à capacidade da infraestrutura do município para atrair investimentos da iniciativa privada. Nos últimos seis anos até 2010, a cidade recebeu R$ 6 bilhões em recursos do setor privado. Bem diversificada, a economia local conta com empreendimentos do agronegócio, de setores atacadista, de alimentos e tecnologia. “Só em empregos formais, foram criadas 119 mil oportunidades em 2010 e de janeiro a setembro deste ano, outras 56 mil vagas surgiram”, afirma.

Os melhores
Ranking dos municípios mineiros mais bem posicionados em 2009

Cidade/Região IFDM
Uberlândia/Triângulo 0,8597
Extrema/Sul 0,8561
Belo Horizonte 0,8529
Santa Vitória/Triângulo 0,8325
Betim/Grande BH 0,8314
São Brás do Suaçuí/Central 0,8295
Itapeva/Sul 0,8285
Juiz de Fora/Zona da Mata 0,8249
Pouso Alegre/Sul 0,8246
Lavras/Sul 0,8223

Fonte: Firjan

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: