Início > economia, Exportação, Inovação e tecnologia, Investimentos, Minas Gerais > Minas pode ganhar fábrica da Foxxconn para telas do Ipad, investimento depende da criação da Zona Franca de alta tecnologia

Minas pode ganhar fábrica da Foxxconn para telas do Ipad, investimento depende da criação da Zona Franca de alta tecnologia


Inovação e tecnologia

Fonte: Brasil Econômico

Minas gerais leva vantagem para receber a Foxconn, diz empresário

Eike destaca que futuro da sociedade com fabricante do iPad ainda depende do governo

Apesar de negociar a sociedade com a taiwanesa Foxconn para instalar no Brasil uma segunda fábrica de telas de LCD sensíveis ao toque, o bilionário Eike Batista, do grupo EBX, revelou que a decisão final sobre a sede do empreendimento, no país, caberá mesmo ao taiwanês Terri Gou, controlador da empresa. Otimista com a perspectiva de desfecho favorável ao negócio, o empresário brasileiro revelou que Minas Gerais apresenta condições de favoritismo, no momento, para o empreendimento. A Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), justifica, assegura oferta de mão de obra fundamental para o negócio.

Apesar do otimismo, Eike admite a existência de obstáculos que precisam ser superados, no país, para tornar a nova fábrica viável. Além das limitações de mão de obra qualificada, também pesa a ausência de uma legislação federal específica que respalde o empreendimento. O novo arcabouço legal, explica, deve criar, na prática, uma espécie de Zona Franca, livre de impostos federais, com todas as condições para exportação dos produtos. Apesar de significativo, o mercado brasileiro, por si só, não justificaria um investimento de tamanho vulto no país – US$ 5 bilhões.

“É importante deixar claro, no entanto, que esse tipo de arcabouço legal não seria criado para beneficiar só a Foxconn, mas toda e qualquer empresa de tecnologia avançada que deseje se instalar aqui”, ressalvou Eike ao Brasil Econômico. “Até porque, você pode estar certo que, uma vez instalada a Foxcomm, todos os grandes grupos do setor também vão querer se instalar no Brasil. O país tem condições privilegiadas hoje, em plena crise mundial, que justificam a vinda para cá dessas empresas. É um mercado muito grande. É só criar as condições para isso.”

Além de impostos federais, e da proximidade com um grande centro formador de mão de obra qualificada, o empresário enumera outra exigência para o investimento: a existência de um aeroporto alfandegado, que permita o trânsito não só de insumos para os equipamentos, mas a exportação das telas. Esse tipo de produto, justifica, costuma ser exportado por via aérea. Apesar de todas as dificuldades – que incluem a tramitação da nova lei no Congresso Nacional -, Eike afirma que a vontade política do governo federal respalda o otimismo.

“O mais importante, nesse caso, é a vontade de fazer do governo. E isso existe”, exalta o empresário. “A Volkswagen projeta um crescimento do mercado automotivo brasileiro para 10 milhões de veículos até 20125. Isso revela uma perspectiva bastante promissora para o país.”

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: