Início > economia, mineração > Anglo American vai expandir produção de níquel no Brasil

Anglo American vai expandir produção de níquel no Brasil


Fonte:  Vanessa Dezem – Valor Econômico

Anglo American eleva aposta em níquel

Em meio a um cenário econômico mundial dominado pelas incertezas, refletidas na forte queda dos preços internacionais das commodities metálicas, a mineradora Anglo American segue investindo em níquel no Brasil e se esforça para manter a competitividade em um dos seus principais mercados exportadores: as nebulosas economias europeias. Depois de concluir no início de agosto a implementação do projeto Barro Alto, em Goiás, a empresa espera que, até o fim de outubro, possa terminar o estudo conceitual da reserva de níquel de Jacaré, no Pará.

Os projetos já aprovados, quando em plena operação, deverão juntos elevar a produção global de níquel da multinacional de 22 mil toneladas para cerca de 62 mil toneladas pelos próximos 5 anos a contar de 2012. Com Jacaré, que ainda não foi aprovado, esse patamar pode ultrapassar as 140 mil toneladas.

E agora esse projeto ganha o centro das atenções da Anglo American. O estudo de Jacaré mostrará os tipos de metais contidos na área. A partir desse momento, a empresa conseguirá definir os investimentos necessários para a exploração e produção da reserva. É um longo caminho: a companhia deve ainda investir no estudo de viabilidade do negócio. Essa área pode significar a produção de mais cerca de 40 mil toneladas de ferroníquel por ano – matéria-prima usada para a produção de aço inoxidável -, além de 40 mil toneladas por ano de níquel metálico – utilizado na produção de ligas especiais de aço.

“Estamos com os estudos e detalhamento das reservas avançados. A partir dali usaremos dois processos diferentes de produção. São duas linhas previstas para a unidade”, afirmou ao Valor o presidente da unidade de níquel da Anglo American, Walter De Simoni.

Os estudos de viabilidade econômica da reserva estão planejados para terem início no ano que vem. “Das novas reservas, Jacaré é nosso foco. Ali vemos um potencial maior de desenvolvimento”, explicou o executivo. A companhia conduz ainda pesquisas em Morro Sem Boné, no Mato Grosso, local que, no entanto, teve o ritmo de estudos reduzido. “Vamos pensar primeiro em uma e depois na outra. Não precisamos fazer tudo de uma vez. O mundo está passando por uma fase difícil”, completou De Simoni.

Com tantos projetos, mudaram as perspectivas para os negócios de níquel da empresa. As atuais operações em Niquelândia (GO) e na Venezuela vão garantir a expansão da produção atual de 22 mil toneladas de níquel por ano para 62 mil toneladas por ano já a partir de 2012. Depois de ter seu ritmo diminuído durante a crise de 2009, o projeto de Barro Alto é quem dá agora esse primeiro salto nas operações da companhia.

Ao longo de dezoito meses vão sento adicionadas ao sistema da Anglo American 40 mil toneladas de níquel, sendo que mais de 80% dessa produção de Barro Alto será direcionada para o mercado externo, diante das limitações do consumo interno de níquel no Brasil. Os principais destinos do produto serão a Europa e a Ásia.

A dúvida que fica é se o mercado europeu terá condições de absorver todo esse níquel saído do Brasil. “Ainda é cedo para prever o que vai acontecer”, afirmou o executivo. Segundo ele, Barro Alto tem o objetivo de ter ativos de classe mundial e baixo custo, o que deve garantir competitividade, mesmo em um possível cenário recessivo.

Para a presidente global da Anglo American, Cynthia Carroll, presente na semana passada no 14º Congresso Brasileiro de Mineração, em Belo Horizonte, a demanda pelo níquel tende a permanecer forte globalmente e, no longo prazo, apresenta boas perspectivas. “Essa volatilidade nos preços e mercados figuram uma situação de curto prazo”, garantiu.

Nos primeiros seis meses do ano, o lucro operacional global da Anglo American somou US$ 6 bilhões, enquanto os ganhos da unidade de níquel totalizaram US$ 93 milhões. No ano passado completo, a multinacional faturou US$ 32,9 bilhões, alta de 33% ante os resultados de 2009.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: