Início > economia, mineração > Mudanças na economia global podem favorecer mercado de minérios, prevê presidente do Ibram

Mudanças na economia global podem favorecer mercado de minérios, prevê presidente do Ibram


Fonte: Valor Econômico

Cotações dos bens minerais devem continuar firmes

A indústria mineral espera atravessar a fase de crise na economia mundial sem maiores solavancos. E acredita que será possível preservar em grande parte o vigor demonstrado nos últimos anos. Entre 2009 e este ano, as exportações do setor, excluídos petróleo e gás, deverão mais do que dobrar, acumulando variação superior a 140%. Em valores, refletindo uma combinação de preços em elevação e volumes em expansão, informa o presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Paulo Camillo Vargas Penna, as vendas externas de bens minerais saíram de US$ 18,1 bilhões para um total previsto de US$ 43,6 bilhões em 2011, 23% mais do que em 2010.

Quase 82% desse valor virão das vendas de minério de ferro, previstas em US$ 35,7 bilhões neste ano, o que representará um crescimento de 23,6% frente aos US$ 28,9 bilhões exportados em 2010. “O Brasil é líder nas exportações de minério de ferro e de nióbio e é o segundo maior nos mercados de manganês, tantalita e bauxita”, acrescenta Penna. Com importações estimadas em US$ 10,02 bilhões, o saldo comercial da indústria mineral deverá atingir o recorde de US$ 33,6 bilhões neste ano, projeta o Ibram, praticamente 16% acima do superávit esperado para o país, na faixa de US$ 29 bilhões.

As mudanças estruturais em curso na economia global, avalia Penna, deverão ter peso determinante no futuro da mineração, no Brasil e no restante do planeta, contrabalançando os impactos negativos e mais de curto prazo gerados pela crise. Desde 2009, lembra ele, citando números da Organização das Nações Unidas (ONU), as cidades passaram a abrigar metade da população mundial, numa proporção que deverá subir para dois terços até 2050. “Apenas na China, cerca de 800 milhões de pessoas deverão migrar do campo para áreas urbanas nas duas próximas décadas. Isso representará a necessidade de novas casas, escolas, hospitais e outros equipamentos urbanos, além de mais indústrias. Apenas o setor residencial chinês demanda 6,0 milhões de moradias por ano”, enumera.

Mesmo diante de um previsível decréscimo no crescimento mundial, o cenário para o setor mantém-se favorável diante de um “quadro ainda apertadíssimo entre demanda e oferta”. Apenas um “cataclismo global justificaria um impacto significativo sobre o setor”.

Diante dessa avaliação, Penna projeta preços firmes para os minérios pelo menos ao longo dos próximos três anos. No caso do minério de ferro, aponta, as cotações vinham girando em torno de US$ 170 por tonelada e tendem a se manter próximos a US$ 150 até por volta de 2014, na estimativa de Penna.

Estimulado pela demanda, reforçada ainda pela necessidade de reconstrução do Japão, atingido por terremoto e tsunami neste ano, a indústria mineral deverá disparar investimentos igualmente recordes entre 2011 e 2015, prevendo-se uma injeção de US$ 68,5 bilhões, segundo levantamento realizado em maio pelo Ibram. Esse valor corresponde a um incremento de 10,5% sobre o valor indicado na pesquisa realizada em agosto do ano passado, quando os investimentos projetados para 2010 a 2014 somaram US$ 62 bilhões.

Apenas para o minério de ferro estão previstos investimentos de US$ 44,97 bilhões, correspondendo a dois terços do total projetado. O resultado deverá ser uma produção mais de duas vezes maior do que a realizada em 2010, num total de 771,5 milhões de toneladas em 2015. A produção de níquel, com investimentos de US$ 6,55 bilhões, deverá aumentar 2,6 vezes, de 74 mil para 192 mil toneladas.

Mas será a indústria do cobre que deverá realizar o maior crescimento, triplicando sua produção nesse período, para 662,0 mil toneladas, resultado de um total de US$ 2,54 bilhões em investimentos previstos. (L.V.F.)

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: