Início > economia, emprego, mineração > MMX investe R$ 5 bilhões em São Joaquim de Bicas – minério de ferro vai gerar 8 mil empregos

MMX investe R$ 5 bilhões em São Joaquim de Bicas – minério de ferro vai gerar 8 mil empregos


Fonte: Paola Carvalho – Estado de Minas

Em Bicas, poeira levanta empregos

Caçula do desenvolvimento industrial da Grande BH vai receber R$ 5 bi em investimentos nos próximos três anos

Em vez do piar dos passarinhos, o ronco dos caminhões. Em São Joaquim de Bicas, a 30 km de Belo Horizonte, o desenvolvimento econômico é poeira de minério de ferro para uns, mas carteira assinada para outros. O fato é que a localização às margens da BR-381, a disponibilidade de terrenos a baixo custo, a chegada de grandes mineradoras, a construção da Transinhotim e de um distrito industrial estão transformando a vida dos 26 mil habitantes que vivem ali.

A cidade, caçula do desenvolvimento industrial da Grande BH, nos próximos três anos receberá investimentos de pelo menos R$ 5 bilhões e abrirá cerca de 8 mil postos de trabalho, contingente equivalente a quase um terço de sua população. O projeto da mineradora MMX, que ontem obteve a licença prévia para iniciar a ampliação da unidade Serra Azul, que extrai e processa minério de ferro no município, é uma das principais alavancas do processo de expansão de São Joaquim de Bicas.

Para moradores como Martíria Nunes Pinto, de 60 anos, o símbolo desse progresso é a Transinhotim, estrada de 15 quilômetros e quatro pistas que abriu a mata para ligar a Rodovia Fernão Dias a Brumadinho, município vizinho.

“O asfalto é muito bom, mas é preciso quebra-molas para reduzir a velocidade dos caminhões que não param de passar. Eles passam correndo e já até mataram a Susy, minha cachorrinha”, disse Martíria, que vende chup-chup às margens da Transinhotim para complementar a aposentadoria do marido. Eles moram em casa simples, de parede encardida pela poeira de minério de ferro que sobe com a passagem de cada veículo por ali. E não são poucos. No início da tarde de sexta-feira, em 10 minutos foram contados 23 caminhões.

A Transinhotim, orçada em R$ 10 milhões, está sendo financiada pela prefeitura e pela mineradora Minerita, controladora do Terminal Serra Azul (TSA), que embarca minério de ferro em ferrovia controlada pela MRS rumo ao litoral do Rio de Janeiro. “Além de facilitar o escoamento de minério, a obra permitirá que São Joaquim se beneficie do turismo em franco crescimento na região. O novo acesso economizará em oito quilômetros o trajeto para quem deseja ir de Belo Horizonte ao Instituto Inhotim (museu de artes que tornou-se referência no país)”, diz o prefeito de São Joaquim de Bicas, Toninho Resende (PMDB).

Bem perto da montadora Fiat e do polo de autopeças de Betim, o segundo maior do país atrás de São Paulo, São Joaquim de Bicas abriga expansão de empresas do setor automotivo, a exemplo da Magma Seating, Lear e Engeplastic, exemplificou Resende. “Construtoras como MRV e Tenda também têm procurado a gente por conta da oferta de áreas adequadas ao Minha casa, minha vida (programa de habitação do governo federal)”, diz. O prefeito informou que o município tem 70 mil lotes aprovados.

EM OBRAS A procura por terrenos para erguer novos empreendimentos na cidade levou a prefeitura, em parceria com a iniciativa privada, a planejar um distrito industrial, com espaço para receber até 30 empresas. A primeira, já instalada, é a Infrasteel, de estruturas metálicas.

Ivan Luiz da Silva, de 45 anos, é o mais novo contratado da empresa para o cargo de supervisor de produção. Um de seus trabalhos é coordenar a construção da cobertura que será instalada no Estádio Independência, em Belo Horizonte. “Estava desempregado há um mês, mas, até antes do que imaginava, consegui emprego. A qualidade de vida que tenho, trabalhando aqui, vale a pena”, afirmou. Experiente, Silva respira aliviado com a estabilidade no emprego, responsável pelo pagamento da faculdade de engenharia e controle de automação do filho.

Na unidade trabalham 80 pessoas e, com a construção de outros dois galpões até 2012, o número vai triplicar. “A localização é privilegiada por conta da BR-381 e o preço do terreno é mais barato do que em Contagem ou Betim”, diz Flávio Diniz, diretor comercial do grupo Infrater, controlador da Infrasteeel. Ele afirmou também que outra empresa do grupo, a Infrater Engenharia, de terraplenagem, pavimentação e infraestrutura, será transferida de Betim para São Joaquim de Bicas até 2013.

MMX alavanca a região 

O paredão de montanhas que se ergue em São Joaquim de Bicas está em uma cobiçada região, oquadrilátero ferrífero. Lá, os montes perdem seus topos e as caçambas dos caminhões ganham minério de ferro. A MMX, empresa do grupo EBX, de Eike Batista, tem projeto ambicioso para o município, que prevê a produção de 24 milhões de toneladas ao ano a partir de 2014. Nessa época, a riqueza irá para ainda mais longe. Encherá vagões rumo ao litoral e, de lá, seguirá para a China. A Wuhan Iron and Steel Corporation, detém 16% da MMX e já tem contratada metade da produção.

Com investimentos de R$ 4 bilhões, a MMX, que congrega duas minas compradas de pequenas mineradoras em 2007, vai explorar minério de ferro em Igarapé, Brumadinho e São Joaquim de Bicas, onde construirá a planta de concentração. A unidade Serra Azul já tem capacidade instalada para 8,7 milhões de toneladas ao ano e atingirá as 24 milhões em três anos. E o diretor de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da MMX, Antonio Schettino, não descartou compra de outras mineradoras na região. “Na medida em que a MMX tem logística, nos tornamos consolidadores e há possibilidade de novos negócios.” Hoje a MMX emprega 2.041 pessoas, com promessa para mais 1.200 vagas. (PC)

Anúncios
  1. Rodrigo Junio
    14/10/2011 às 11:38

    ótima oportunidade de emprego e desenvolvimento para a região, gostaria de fazer parte da mmx(trabalhar) até hontem não conhecia, achei o projeto ambicioso e interessante.

  2. Rodrigo Cordeiro moreira
    11/02/2012 às 21:11

    não sabia o quanto a mmx esta ajudando a transformar min ha cidade para um futuro melhor ,com seus progetos super interesante .desejo muito fazer parte desta conquista de trabalhar na mmx e fazer parte desse desenvolvimento. consegui a aprovaçaõ para fazer o curso de eletricista de força e controle pelo senai q esta sendo patrocinado pela mmx,desejo muito a opotunidade de trabalhar na empresa

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: