Início > Gestão, Governo, Trabalho > Mais um ministro do Governo do PT virou alvo na onda de denúncias: agora por irregularidades no uso da verba do FAT

Mais um ministro do Governo do PT virou alvo na onda de denúncias: agora por irregularidades no uso da verba do FAT


‘Faxina’ contra ministro do Trabalho no Rio

Dissidentes do PDT fazem faxina e pedem saída o ministro do Trabalho Carlos Lupi por irregularidades no uso da verba do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)

Fonte: O Globo

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, em foto de Givaldo Barbosa

RIO – Baldes e vassouras colocaram o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, na mira da faxina promovida pela presidente Dilma Rousseff. Um grupo dissidente do PDT, o Movimento de Resistência Leonel Brizola, fez na tarde desta quarta-feira, em frente à Justiça do Trabalho no Centro do Rio, uma faxina simbólica das escadarias do prédio. O ato pedia a saída de Lupi por denúncias – publicadas nos últimos meses por GLOBO, “IstoÉ” e “Correio Braziliense” – de irregularidades no uso da verba do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) , além de acusações de que portaria do ministério permitiu aumento indiscriminado de sindicatos.

Nos últimos três anos, foram criados 1,5 mil sindicatos, e há mais 2.410 pedidos na fila

Coordenador do grupo, Ronald Barata diz que Lupi “deveria ser o quinto ministro a cair”. Para Barata, a verba do FAT para qualificação profissional deveria ser gerida pelos governos federal e estaduais, e não enviada a ONGs e outras entidades. Ele critica ainda a portaria 186/2008, que levou a aumento no número de sindicatos no país:

– Nos últimos três anos, foram criados 1,5 mil sindicatos, e há mais 2.410 pedidos na fila.

Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/08/24/faxina-contra-ministro-do-trabalho-no-rio-925201207.asp#ixzz1W3NMSNSe

Esclarecimentos

Lupi rebate no Senado denúncias da mídia e nega irregularidades no Ministério do Trabalho

Fonte: Gerson Camarotti Agência Senado e Agência Brasil Publicada em 10/08/2011

Carlos Lupi presta depoimento em comissão no Senado. Foto: Agência Senado

BRASÍLIA – O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse nesta quarta-feira que não se sente incomodado pelos escândalos no governo de Dilma Rousseff . Em entrevista ao GLOBO, admitiu, no entanto, que as denúncias “criam sempre mal-estar” ao governo, porém jogou a culpa na oposição.

– É jogo da oposição. As denúncias fazem parte do jogo da oposição. Na democracia podemos cometer erros. O que não podemos é conviver com erros depois deles revelados – disse Lupi, após depoimento da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.

O Ministério do Trabalho está tranquilo, porque eu sou o faxineiro e, na minha casa, quem cuida da limpeza sou eu

Questionado se fica incomodado com as denúncias, Lupi respondeu:

– Não fico incomodado com nada. Agora, depende de cada caso. Se há comprovação de fatos, temos que tomar medidas – afirmou o ministro, que em depoimento no Senado negou a acusação que tenha ampliado a criação de sindicatos depois da edição da portaria que regulamenta a estrutura das centrais sindicais e do imposto sindical.

Na opinião de Lupi, as denúncias não vão afetar a governabilidade do governo de Dilma.

– Acho que isso não vai afetar a base aliada – afirmou.

Em depoimento na comissão, Lupi disse que qualquer denúncia de irregularidade na sua pasta será investigada. Ele destacou que agirá “com toda força” para evitar desvios.

– O Ministério do Trabalho está tranquilo, porque eu sou o faxineiro e, na minha casa, quem cuida da limpeza sou eu – garantiu.

Na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, Lupi rebateu as denúncias da revista “Isto É” e do jornal “Correio Braziliense” sobre irregularidades na pasta e desvios de verbas.

Apesar de admitir que a nova norma de estruturação das centrais e do imposto sindical movimentou o setor, Lupi contestou a reportagem da revista, que denuncia um aumento expressivo na criação de sindicatos após a edição desta regulamentação. Segundo ele, seu ministério não intervém na organização sindical nem no processo de registro sindical.

– Eles – os repórteres da revista – contabilizaram uma nova eleição dentro do sindicato como se fosse um novo sindicato – criticou o ministro.

Lupi também respondeu a denúncia feita pelo jornal “Correio Braziliense” sobre desvios praticados pela instituição Capacitar, em Sergipe, na área de qualificação profissional.

Ele disse que a empresa foi escolhida por licitação, mas que irregularidades foram levantadas pela Controladoria Geral da União (CGU). Após a comprovação feita por seu ministério em junho de 2010, além de suspender o repasse de recursos, o órgão abriu um inquérito junto com a Polícia Federal.

– Pode ter havido erro, porque o erro é inerente ao ser humano. Mas dolo e má fé, não. Não há ninguém do ministério denunciado por isso – defendeu Lupi.

Link da matéria: http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/08/10/lupi-rebate-no-senado-denuncias-da-midia-nega-irregularidades-no-ministerio-do-trabalho-925105048.asp#ixzz1W3ODHbTm

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: