Início > economia > Belo Horizonte lidera o ranking de oportunidades de negócios para a Copa do Mundo de 2014 – revela estudo do Sebrae elaborado pela Fundação Getúlio Vargas

Belo Horizonte lidera o ranking de oportunidades de negócios para a Copa do Mundo de 2014 – revela estudo do Sebrae elaborado pela Fundação Getúlio Vargas


BH das oportunidades

Estudo do Sebrae mostra que, entre as 12 cidades-sede, a capital mineira é a que oferece mais chances de negócios

Fonte: Paulo Henrique Lobato – Estado de Minas

Belo Horizonte lidera o ranking de oportunidades de negócios para a Copa do Mundo de 2014, entre as 12 cidades-sede do maior evento de futebol do planeta. Estudo encomendado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) à Fundação Getulio Vargas (FGV) revelou que a capital mineira oferece 699 possibilidades a serem exploradas em nove setores econômicos que formam uma espécie de cadeia produtiva do Mundial. O destaque ficou por conta da construção civil, cujo leque soma103 oportunidades, como aluguel de máquinas, serviços especializados em arquitetura e consultoria.

O levantamento, espécie de mapa das oportunidades geradas pela Copa, abordou, além da construção civil, os mercados de turismo, tecnologia da informação, madeira e móveis, têxtil e vestuário, produção associada ao turismo, comércio varejista, agronegócio e serviços. O estudo mostra aos micro e pequenos empresários o caminho em busca do lucro, pois lista as atividades com maior chance de negócios voltados para o evento.

A estimativa é que a Copa atraia R$ 33 bilhões em investimentos, gerando aproximadamente R$ 150 bilhões adicionais à economia brasileira entre 2010 e 2014. Levantamento da FGV e Ernst Young sinaliza que as micro e pequenas empresas brasileiras podem abocanhar 20% das receitas previstas para a Copa do Mundo. Especialistas alertam, no entanto, que os pequenos e médios empresários só terão acesso a contratos lucrativos se estiverem preparados para atender as exigências do mundo globalizado. “É uma oportunidade de ouro, mas quem não se preparar certamente estará fora do mercado. Não só da Copa do Mundo”, reforçou Vinícius Lages, gerente da Área de Serviços do Sebrae Nacional.

E a concorrência não será fácil, pois investidores estrangeiros não param de sondar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) atrás de oportunidades no país. “Empresas de fora querem vir para cá”, reforçou Roberto Pascarella, pesquisador da FGV, em palestra proferida ontem, na prefeitura, onde empresários e autoridades se reuniram para a divulgação do mapa das oportunidades para o Mundial.

O Sebrae aproveitou a oportunidade para divulgar que serão implementados minirroteiros turísticos e gastronômicos em três regiões da capital: Pampulha, Savassi e Santa Tereza, este último reduto da boemia da cidade.

CAPACITAÇÃO O Sebrae Minas investirá, até 2013, R$ 3 milhões na capacitação de micro e pequenas empresas da Região Metropolitana de Belo Horizonte interessadas em aproveitar os bons ventos da Copa do Mundo no Brasil. Uma das metas é aperfeiçoar a prestação de serviços no segmento que levou BH a ser conhecida como a capital mundial dos botecos. Outra é melhorar o atendimento em hospedagens de cidades vizinhas, como Nova Lima, e de empreendimentos do roteiro turístico da Estrada Real, no trecho entre Itabirito e Ouro Preto.

O mercado de suvenires também terá impulso: a meta é expandir a produção e a comercialização das peças em 45% até 2014. Os empreendedores e os micro e pequenos empresários interessados em participar de cursos na área podem procurar informações por meio do site www.sebraemg.com.br ou nos pontos de atendimento da entidade.

Alguns empreendedores da Feira dos Produtores do Bairro Cidade Nova, na Região Nordeste, já estão sendo capacitados para atender o Mundial. O comerciante Alonso Barbosa Jorge, de 78 anos, já notou aumento nas vendas de até 30%. “O primeiro projeto, gratuito, foi uma mudança total na loja, a começar pelo nome, que passou de Produtos São Jorge para Mercearia e Armazém São Jorge. Também recomendaram mudar as prateleiras, que eram antigas. As novas são feitas de MDF, uma espécie de madeira.”

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: