Início > Antonio Anastasia, Energia > Governo Anastasia incentiva novas usinas de produção de energia que vão investir R$ 238 milhões em Minas

Governo Anastasia incentiva novas usinas de produção de energia que vão investir R$ 238 milhões em Minas


Novas usinas levam investimentos de R$ 238 milhões em energia para Minas

Fonte: Priscila Machado – Valor Econômico

Wanerg Energética vai implementar duas PCHs no Triângulo Mineiro e Agropéu instalará, em Pompéu, uma termelétrica alimentada por resíduos de biomassa; projetos de geração eólica também chegam no estado

Longe de polêmicas ambientais, o estado de Minas tem atraído investimentos nos diversos segmentos de geração de energia. O número de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) na região ganhará reforço com um aporte da Wanerg Energética, holding não operacional do Grupo Cowan. A companhia irá construir no rio Uberabinha, em Uberlândia, as PCHs Cachoeira do Miné e Dias.

As usinas receberão um investimento de R$ 135 milhões e, juntas, terão capacidade para produzir 23,3 megawatts (MW). Os projetos têm previsão de serem concluídos até 2015 e deverão gerar cerca de 40 empregos diretos e indiretos.

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), atualmente um dos maiores grupos geradores do país, também estende seu interesse pelas PCHs. Na última semana, a companhia conseguiu a concessão para operar a PCH Dona Rita, que até então pertencia ao Instituto Mineiro de Águas (Igam). A usina está no plano de revitalização das PCHs da Cemig, que passa pela substituição de diversos equipamentos eletromecânicos das unidades geradoras.

A expansão do parque gerador mineiro também passa pelo avanço das termelétricas. O diretor-presidente da Agro Industrial de Pompéu (Agropéu), Geraldo Otacílio Cordeiro, acaba de assinar um protocolo de intenções com o Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), para a construção de uma termoelétrica alimentada pelo bagaço de cana-de-açúcar, na região Central de Minas.

O investimento na termelétrica, que além de gerar eletricidade deve resultar no incremento da produção regional de cana, será da ordem de R$ 103,4 milhões.

De acordo com informações do governo do estado de Minas, a Agropéu pretende ampliar em meio milhão de toneladas sua próxima safra de cana e chegar a 1,5 milhão de toneladas até 2014. A partir deste ano, a empresa passará também a produzir, além dos 500 mil litros de álcool por dia, cerca de 500 toneladas de açúcar diariamente. A Agropéu foi fundada em 1981 por um grupo de empresários ligados ao agronegócio.

Gás natural

A utilização da matéria-prima será reforçada no estado. A extensão do ramal do gasoduto Bolívia-Brasil até Uberlândia ocorrerá até janeiro de 2015. A afirmação foi feita na última sexta-feira pelo presidente da Companhia de Gás Minas Gerais (Gasmig), Fuad Noman.

O prazo estipulado para a extensão do gasoduto é a mesma prevista para o ramal que ligará São Carlos (SP) a Uberaba (MG) e pode ainda incluir novas cidades no trajeto. A Associação Comercial, Industrial, de Turismo, Serviços e Agronegócios de Araxá (Acia), Cooperativa Agropecuária de Araxá (Capal) e o Sindicato dos Produtores Rurais de Araxá estão criando esforços para que o gasoduto atenda também às empresas e à população da microrregião de Araxá.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: